O mambembe do avião monomotor que caiu em Belo Horizonte, na manhã desta segunda-feira (21), sobreviveu ao acidente. Allan Duarte, de 29 anos, foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Levadiço de Necessidade (Samu).

Allan foi endereçado ao Hospital João XXIII, situado na região central de Belo Horizonte. Ele teve ao menos 90% do corpo queimado e seu estado de saúde é dramático.

3 indivíduos morreram na queda do monomotor. Um deles era passageiro do avião. Outro é trivial e uma terceira vítima era habitante de um automóvel que foi acertado pelo avião.

Além dessas quatro indivíduos, outras duas ficaram feridas e foram encaminhadas a hospitais da região para ganhar atendimento médico. Detalhes do estado de saúde não foram revelados.

As motivos do acidente monomotor são investigadas. O mambembe mora na município de Nova Serrana, a 183 quilômetros da capital do estado. Ele aparecia em Belo Horizonte a trabalho. Allan pilota há 10 anos, de acordo com informações divulgadas pelo portal R7.

O estirpe do mambembe, Deusdete Duarte da Silva, concedeu depoimento a portal de notícias. Ele afirmou que não possui várias informações sobre o socorrido, porém que o filho está no bloco cirúrgico do João 23 e respira por aparelhos.

A jato que caiu tinha personalidade para carregar até quatro indivíduos. O modelo SR20 foi originado pela Cirrus Desing em 2007. O avião tem um sistema de paraquedas que pode ser acionado pelo mambembe. O paraquedas foi achado aberto.

O monomotor decolou em um aeródromo de Carlos Prates e caiu cerca de 2 quilômetros em seguida. Ele viajava de Belo Horizonte para Ilhéus, na Bahia.