O projeto da Fundação SIdP, criado pelo Serviço de Saúde Pública, oferece para pessoas que apresentam baixa renda, o acesso ao serviço de tratamento dentário gratuito.

Antes do período da pandemia, os serviços dentários para a população em estado de vulnerabilidade social eram apenas 5% cobertos. É claro que, durante a pandemia, esse número caiu muito, deixando muitos sem nenhum atendimento.

Falaremos no artigo de hoje, um pouco mais sobre o projeto da Fundação SIdP e como as pessoas que possuem baixa renda fazem parte. Confira a seguir.

Projeto da Fundação SIdP

A fundação SIdP Onlus, em parceria com a Sociedade San Vincenzo de Paoli e a Sociedade italiana de Periodontologia e Implantologia, criaram o projeto O Dentista Solidário (Il Dentita Solidal), no dia 30 de abril de 2022.

Esse projeto foi criado com o intuito de levar atendimento de tratamento dentário para às pessoas que encontram-se em situação de vulnerabildiade social.

O projeto foi incentivado pelo Dia Mundial da Saúde, o qual é comemorado no dia 7 de abril.  Ao todo, 250 dentistas e higienistas dentário do SIdP, dedicam, toda semana, ao menos uma hora para o atendimento e a realização de exames nas pessoas que estão participando do projeto e recebendo os benefícios.

Veja Também:

A Società San Vincenzo De Paoli, é quem realiza o atendimento e seleciona as pessoas que necessita do atendimento e tratamento dentário, além de faer todo o acompanhamento durante o processo.

Um pouco mais sobre o projeto Dentista Solidário

Mario Aimentti, presidente da Fundação SIdP Onlus, declarou sobre o projeto Dentista Solidário: “Para além de intervir num contexto de emergência para permitir um tratamento urgente, visa sensibilizar para a importância da prevenção e das práticas correctas de higiene oral”.

E finalizou: “Na Itália, os serviços dentários são essencialmente privados com uma cobertura mínima pelo sistema público e consequentes barreiras econômicas para os cidadãos”.

De acordo com alguns dados que foram coletados em 2019 pelo Istato, um a cada dois italiano vão ao dentista. Os dados também mostram que, entre as pessoas em situação de pobreza, 14% recebe tratamento dentário, e entre as pessoas em situação de extrema pobreza, o númeor cai para 9%.

Aimentti acrescentou: “Além disso, entre os cidadãos estrangeiros, o acesso aos cuidados dentários é inferior a metade da dos italianos e a pandemia agravou estas desigualdades”.

O projeto Dentista Solidário, dessa forma, busca minimizar os impactos das diferenças sociais, as quais foram bastante acentuadas durante a pandemia, e proporcionar a todos uma saúde digna.

Aplicativo para economizar bateria

Economizar bateria do celular